NOTÍCIAS


Por conta própria, familiares e amigos fazem buscas a advogada desaparecida em São Leopoldo

Mesmo com as buscas suspensas pelo Corpo de Bombeiros, a família e amigos da advogada Alessandra Dellatorre, 29 anos, desaparecida há 19 dias, seguem procurando pela jovem por conta própria no local do desaparecimento, no bairro Cristo Rei, em São Leopoldo. Em reportagem da RBS TV, o repórter Jonas Campos encontrou os pais de Alessandra, Eduardo e Ivete Dellatorre, realizando buscas na mata próxima ao último lugar onde a advogada foi vista com ajuda de familiares e amigos.

Polícia Civil e bombeiros encerraram as buscas em 19 de julho, três dias depois do desaparecimento, após a varredura pela região ser totalmente concluída. Os trabalhos estavam concentrados em uma área conhecida como Matão, no limite entre o município e Sapucaia do Sul. Segundo a comandante da 1ª Companhia dos Bombeiros, major Karyn Savegnago de Oliveira, cães farejadores indicaram o possível trajeto feito pela desaparecida, que terminava em uma rua.

— Isso quer dizer que ela pode ter retornado pelo mesmo local ou entrado em algum veículo — explicou Karyn à RBS TV.

Em entrevista ao Bom Dia Rio Grande, Ivete informou acreditar que Alessandra tenha pedido carona para alguém antes de desaparecer e que, talvez, essa pessoa esteja com medo de passar informações sobre o que pode ter acontecido.

— Por favor, passe essa informação para nós. Não sabemos para que lado ela sai da mata, para que lado ela foi. Nos dê um caminho — apela a mãe.

As investigações continuam, mas o inquérito segue em sigilo. Conforme a diretora do Departamento Estadual de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), delegada Vanessa Pitrez, a orientação é de que os familiares procurem compartilhar o que sabem com as autoridades.

— Orientamos que se trabalhe em conjunto à polícia, pois corremos um risco de abrir um leque de expectativas muito grande e que possa vir a atrapalhar nossa investigação — declarou.

No último sábado (30), os pais de Alessandra divulgaram um vídeo nas redes sociais onde oferecem recompensa por quem oferecer informações que levem à localização da jovem com vida.

Quem tiver informações que possam contribuir com a elucidação do desaparecimento deve entrar em contato com a Polícia Civil pelo telefone 0800-642-0121.

GAÚCHA ZH




05/08/2022 – Apuaê FM

SEGUE A @RADIOAPUAEFM

(54) 3343-3161

apuae1049@yahoo.com.br
Sananduva – RS

NO AR:
PROGRAMA DO PIKINHA